Tecidos para revestir sofás: conheça o Chenile

24 de julho de 2019

Se está nos seus planos revestir seu sofá com um tecido resistente e, ao mesmo tempo, confortável e elegante, você precisa considerar usar o Chenile. Quem já conhece o tecido sabe de sua riqueza, mas para quem não conhece, preparamos essa matéria onde ensinaremos quais são as suas principais características, os cuidados necessários e, principalmente, as razões para escolher o Chenile para o seu sofá. Acompanhe.

O Chenile é um tecido de origem francesa, cujo nome é uma referência à larva da borboleta, já que, em uma das suas superfícies, tem uma aparência que remete a um amontoado dessas larvas. O tecido possui uma textura suave, agradável ao toque e felpuda, parecida com a do veludo, que consegue fazer dele um tecido firme e macio ao mesmo tempo. Ele pode ser confeccionado com algodão, seda, poliéster, viscose, raiom ou lã.

Sofá suspenso estofado com um fino Chenile azul royal

Por ter um caráter não plano, já que possui uma face felpuda, o Chenile possui um grande potencial de absorção e reflexão de luz em vários níveis, por isso é excelente para lugares climatizados ou com temperaturas muito frias. Além de ser uma ótima opção para sofás, ele também é usado em cortinas, almofadas, cobertores, tapetes, roupões, entre várias outras aplicações, em razão da sua versatilidade.

Ainda assim, a preferência é pela sua aplicação em estofados, principalmente sofás, já que, além de macio e aconchegante, ele também é muito resistente, fazendo o estofado durar muito mais tempo do que com tecidos mais comuns. Em razão dessa resistência muito pertinente, é um tecido um pouco mais caro, podendo custar, em média, R$45 por metro.

Almofadas de Chenile sobre bancos de material mais rígido (como a madeira) garantem conforto

Mas, ainda que seja um tecido forte, ele exige alguns cuidados específicos, pois na versão tradicional ele possui alguns vincos que podem acumular poeira com o tempo e tem fibras bem delicadas que formam o seu felpo característico. Antes de lavar, portanto, é sempre necessário remover possíveis resíduos com a ajuda de uma escova macia (como aquelas escovinhas de pentear bebês). Se for o caso de apenas tirar poeira ou alguma sujeira mais superficial, é recomendado usar um aspirador de pó em velocidade baixa.

Para remover manchas, faça uma solução de água fria com detergente (existem detergentes específicos para tecidos delicados). Não utilize esponjas agressivas. Preferivelmente, use um pano de algodão e tenha delicadeza ao esfregar, fazendo movimentos circulares leves na região, para evitar desbotamento. Enxague com um pano umedecido em água gelada. Após feita essa manutenção, o ideal é secar o local que foi limpo. Mas o calor intenso pode deformar as fibras do Chenile, portanto, nunca seque o tecido com secadores de ar quente. Use um ventilador ou secador com temperatura fria.

Para conhecer outros tecidos recomendados para estofar sofás, confira a matéria que preparamos sobre melhores tecidos para revestir móveis clicando aqui. Se você gostou e se convenceu a usar o Chenile, confira algumas opções na loja da Casa das Cortinas clicando aqui.