Tecidos para cortinas: tudo sobre o Cetim

22 de julho de 2019

Nessa série sobre tecidos para cortinas, nós já falamos do Linho e do Blackout e hoje é a vez do Cetim. Na dúvida se deve escolher uma cortina de Cetim ou mesmo confeccionar sua própria cortina com esse tecido? Nessa matéria vamos te ajudar a tirar suas dúvidas, descrever as características e os tipos de Cetim que existem, te dar dicas para lavar e passar e te ajudar a fazer a melhor escolha. Acompanhe.

O cetim nasceu na China, na cidade portuária Zaitun, de onde vem o seu nome. Foi um tecido de valor muito elevado na Idade Média, somente usado pelo Alto Clero e pelas famílias nobres. Também foi muito usado para escambo entre a Europa Ocidental, alguns países árabes e a própria China. É, portanto, um tecido muito clássico e tradicional.

Cortina em Cetim verde-musgo

A composição do cetim, em sua origem, era puramente de seda. Hoje ele também possui versões em raiom, viscose, poliamida, elastano, poliéster ou acetato, podendo ser fabricado a partir de qualquer matéria-prima com alta densidade de urdume, com valor bastante acessível, sendo encontrado na média de R$16 por metro.

Ele possui trama bem apertada. Sua característica fundamental é seu aspecto brilhoso e liso, que se consegue desligando os fios de trama no direito do tecido, sendo o avesso mais fosco. Também é conhecido pela sua textura leve, macia e fluída, que oferece excelente caimento em itens decorativos de luxo, não apenas em cortinas, mas em almofadas, roupas de cama, estofados, entre outros.

Sua lavagem pode ser feita com quaisquer solventes em geral, incluindo removedores de manchas, mas não é recomendada a lavagem com alvejantes ou cloro. Também não recomenda-se que seja passado a vapor. Para passar a ferro, deve ser usado um tecido seco por cima ou passar do lado fosco, sendo que o ferro não pode exceder 110ºC, pois é um tecido muito sensível. Com a manutenção correta, ele tem alta durabilidade.

Cortina em Cetim rosa com forro transparente

Os tipos de cetim que existem são o Duchese, de aspecto mais pesado, destinado à Alta Costura, como em vestidos de noiva; o Boucol, que é semelhante ao Duchese, porém mais pesado; o Changeant, que possui duas tramas de cores diferentes, portanto apresenta duas cores de acordo com a posição do tecido ou do olhar da pessoa; o Vison, que tem aspecto mais encorpado que o comum, com brilho mais discreto e bom caimento, muito utilizado em cortinas; e o Zebeline, que possui brilho acetinado encorpado e o avesso em crepe.

Se você se decidiu definitivamente pelo Cetim para a confecção da sua cortina ou outro item de decoração, fez uma ótima escolha. Lembrando que no site da Casa das Cortinas há uma enorme variedade de tecidos em Cetim de várias cores e composições. Confira clicando aqui.