Tecidos para cortinas: por que escolher o Blackout

03 de julho de 2019

Sem dúvida, a cortina é um dos itens de decoração que mais confere um toque de elegância e requinte a qualquer ambiente. Além de embelezar o cômodo, ela também pode cumprir a função de proteger o ambiente interno do externo, dar mais privacidade e gerar um conforto muito pertinente para a sua casa ou trabalho. Acompanhe esse post para entender por que nós recomendamos o tecido Blackout para cortinas.

Começando pelo óbvio, como o próprio nome sugere, o tecido Blackout veda completamente a luz que vem do ambiente externo, deixando o ambiente interno escuro, o que é ideal para quem quer evitar muita luz para realizar certas atividades, como dormir até mais tarde ou assistir TV. Em razão disso, ele também é chamado de corta-luz ou blecaute. Essa é a principal vantagem desse tecido. A cortina que é feita com o Blackout recebe o mesmo nome.

Assistir TV sob a luz solar causa reflexos na tela. A cortina Blackout evita esse problema.

O bloqueio da luz solar ajuda pessoas que são muito sensíveis à luz e que tendem a ter o sono prejudicado por isso. As cortinas que são feitas de algodão ou outros fios mais tradicionais perdem muito nesse quesito, pois não são tão eficientes no bloqueio da luz, sendo, muitas vezes, usados para um fim mais estético do que funcional, enquanto o Blackout atende às duas demandas.

As janelas da casa normalmente não bloqueiam a luz de maneira eficiente, deixando os móveis expostos aos efeitos da radiação solar. O resultado é que isso acelera o processo de envelhecimento e diminui a vida útil dos móveis. Usando um tecido Blackout durante o dia, sua casa fica protegida dos efeitos negativos causados pelo Sol. Até mesmo sua pele pode se beneficiar dessa proteção, já que os raios solares são os maiores agentes causadores do aparecimento de rugas e flacidez na pele, mas isso se você não se importar em ficar em um ambiente escuro dentro de casa.

O tecido Blackout é bem mais eficiente que a Veneziana, que é bastante comum no Brasil. Isso porque a Veneziana permite pequenas frestas de luz que, ainda que não atinjam diretamente o indivíduo, também não deixam o ambiente tão escuro, sem contar que o plástico com que é feito a cortina Veneziana tem curta duração e perde muito para o tecido Blackout quando o assunto é resistência.

Diferença nítida entre a cortina Veneziana e a cortina em tecido Blackout

Mais uma vantagem do Blackout é que ela também consegue cortar o vento que chega do ambiente externo, o que é propício para o inverno, por exemplo. Recomenda-se não deixar as janelas da casa completamente fechadas no inverno, pois isso faz com que possíveis vírus fiquem circulando dentro da casa, e as chances de a família toda se contaminar são mais altas. Essa é uma tarefa quase impossível em países em que há neve e temperaturas muito abaixo de zero, mas não é a realidade aqui no Brasil. Com uma cortina Blackout, você possibilita a circulação do ar e o ambiente não fica tão frio.

Quanto à textura, você consegue encontrar o tecido Blackout em uma versão 100% Poliéster, que tem um aspecto mais brilhoso e plastificado, com a vantagem de ser mais barato (em média, R$32 o metro) ou, se você é bastante preocupado com a estética, ele existe também na versão que mistura 92% Poliéster e 8% Linho, que tem um acabamento bem mais elegante, mas também é mais caro (em média, R$85 o metro). Na Casa das Cortinas você encontra as duas opções com preços bem acessíveis. Clique aqui para conferir.